Petit lis

Follow my blog with Bloglovin

Uma das coisas que eu sabia, ou achava que sabia, era que não queria mais gatos. Um é pouco, dois é bom e três é demais, é essa a regra que tenho para algumas coisas na vida, principalmente pets. Tom já é ciumento e temperamental o bastante, mesmo tendo sido criado desde pequeno com outros gatos, e Faísca já deu trabalho o suficiente quando filhote. Entretanto, eu não estava contando com uma coisa.  Eu sou gateira, muito gateira, extremamente gateira desde que nasci. Até hoje não posso ver um gato, tenho que conversar com o gato e dependendo de quantas vezes o veja na rua durante a semana tenho que dar um nome a ele também. Claro que nessa época da minha vida já tinha aprendido a me controlar, e também sei que não posso levar para casa todo gato fofo ou nem tanto que encontro na rua, mas quem me dera.

Continue Reading